Porquê ao ler Tolstói e Dostoiévski ficar com a impressão que Dostoiévski é mais moderno?

Apesar de serem da mesma década ao ler os seus livros, fico com a ideia que Dostoiévski escreveu numa altura mais recente que Tolstói. 

Não que Tolstói seja antiguado ou não fale temas que se mantêm actuais como os quais a procura do sentido da vida.

Pelos livros que li (Crime e Castigo, e Os irmãos Karamázov) , Dostoiévski, para além de descrever e dar mais foco ao que se passa pela cabeça dos personagens,  a acção ou se passa na cidade ou nos arredores. No caso de Tolstói passa-se em herdades afastadas dos grandes centros, além de retratar a alta sociedade da época.

O início do enredo, concentra-se, geralmente na escassez de dinheiro, como por exemplo o estudante que não consegue pagar a renda, a pobreza extrema, ou então a ganância, a volúpia de um pai e dos seus irmãos, mas o principal é o descortinar das viagens mentais e emocionais dos protagonistas.

Nos dois escritores encontramos a busca de respostas para as questões que os atormentam. Questões existências e sociais:

Fiódor Dostoiévski, Os irmãos Karamázov

O mundo proclamou a liberdade, especialmente nos últimos tempos, e o que vemos de liberdade deles?

Porque: como é possível desistir dos seus hábitos? E para onde irá este escravo se está tão habituado a satisfazer as suas inúmeras necessidades por ele mesmo inventadas?

Olhai, meus senhores, olhai como se suicidam a tiro os nossos jovens, e que o fazem sem quaisquer perguntas hamletiana sobre “como será no além”?

Lev Tolstói, Anna Karénina

Quem sou? Onde estou? Porque estou aqui?

Será possível ter chegado por meio da razão à compreensão de que preciso amar o meu próximo e não o estrangular?

Será possível que essas centenas de milhões de pessoas estão privadas daquele bem principal sem o qual a vida não tem sentido?

Ambos de uma forma ou de outra se descrevem, no caso de Tolstói, o ter participado na guerra, de ter bons meios económicos, por sua vez o facto de Dostoiévski ter sido exilado, ter precisado de dinheiro. Todos esses factores influênciam a sua abordagem aos temas que eram a eles comuns: a busca pelo o sentido da existência.

Parece-me que Dostoiévski não se focando tanto na descrição da sociedade da altura, mas na viagem mental do personagem, com todos os seus jogos psicológicos e emocionais, acaba por nos parecer mais actual, por ser intemporal.

De todo modo, qualquer dos escritores parecendo mais recente ou não, os seus livros passaram a barreira do tempo. E cada folha lida, é uma viagem em que vale a pena ser-se deixado levar, não apenas na descoberta de personagens novos, mas sim numa descoberta de si próprio.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s