O outro

Oh, felizes esses simplórios, que se amam a si próprios e que podem odiar os inimigos, felizes esses patriotas que nunca precisam de duvidar de si próprios, porque nunca têm a mínima culpa da miséria e infelicidade do seu país, mas sim os Franceses ou os Russos ou os Judeus, qualquer outra pessoa, sempre um outro, um “inimigo”! Talvez estas pessoas, noventa por cento dos vivos, talvez vivam invejavelmente contentes e facilmente na sua couraça de estupidez ou com a sua extremamente esperta inimizade ao pensamento.

Hermann Hesse, Aquista (Kurgast)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s