A marcha

Democarcia

A bandeira fica bem à paisagem imunda, e o nosso patoá abafa o tambor.

Nas metrópoles nutriremos a mais cínica prostituição.  Massacraremos as revoltas lógicas.

Nos países aromáticos e sem têmpera! – ao serviço das mais monstruosas explorações industriais ou militares.

Aqui, e onde quer que seja, está tudo lixado. Conscritos de boa causa, será feroz a nossa  filosofia; para o saber, uns ignorantes, para o bem-estar, uns espertalhões: para a marcha do mundo, implosão garantida. Este, o verdadeiro sentido da marcha. Em frente, toca a andar!

(C’est la vraie marche! En avant, route!)

Arthur Rimbaud, O rapaz raro, Iluminações e poemas

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s