O trabalho

— Tenho apenas vinte jeiras — respondeu o turco — cultivo-as com os meus filhos. O trabalho liberta-nos de três calamidades: o aborrecimento, o vício e a necessidade.

(…)

— Também sei — interrompeu Cândido — que é preciso cultivar o nosso jardim.

— Tendes razão — respondeu Pangloss —, porque quando o homem foi posto no jardim do Éden, ele aí foi posto ut opereratur eum, para que trabalhasse, o que prova não ter sido o homem criado para o repouso.

— Trabalhemos sem filosofar — disse Martin —, porque é o único meio de tornar a vida suportável.

Voltaire, Cândido

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s