A virtude

(…) mas o que posso fazer se tenho a certeza de que na base de todas as virtudes humanas está o mais profundo egoísmo? E quando mais virtuosa é a coisa, mais egoísmo há nela. Gostar de si mesmo, é esta a única regra que conheço. A vida é uma transação comercial; não esbanjeis o dinheiro mas, vá lá, pagai o serviço, e assim cumprireis todas as vossas obrigações para com o próximo, é esta a moral, já que o senhor insiste tanto na moral, embora na minha opinião, digo-lhe francamente, seja melhor não pagar nada ao nosso próximo mas obrigá-lo a servir-nos de graça. Não tenho ideais nem quero tê-los nunca senti a falta deles. Em sociedade, é possível viver-se uma vida divertida sem quaisquer ideias e… en somme (…)

Dostoiévski, Humilhados e Ofendidos

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s